O que procura?

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Lobo Guará

Nome Científico: Chrysocyon brachyurus
Família: Canidae
Ordem: Carnívora
Distribuição: América do Sul.
Habitat: Campos.
Alimentação: Onívoro (alimentam principalmente de roedores, pequenos répteis, caules doces, mel, aves e frutos).
Reprodução: Gestação de 62 a 66 dias (ninhadas quatro de até seis crias).
Conservação: Vulnerável. Ameaçada de extinção.

O Lobo-guará é o maior canídeo da América do Sul. Um animal adulto chega a medir 1,30 metros de corpo, além de 40 cm de cauda, podendo atingir 1 metro de altura e mais de 20 kg. Da família dos canídeos, mas pertence a um gênero composto por uma única espécie.
Seus parentes distantes do gênero Canis, como o lobo-cinzento e lobo-vermelho, só existem nas Américas, do México para o Norte, partes da Europa e da Ásia.
Apesar do porte e da aparência, são animais inofensivos ao homem, comportamento dócil, raramente brigam entre si. O nosso lobo  vive em campos abertos, no caso do Brasil no Cerrado, Campos Sulinos, na Caatinga e na borda do Pantanal. Também pode ser encontrado na Argentina, Paraguai, Bolívia e uma pequena parte dos territórios do Uruguai e Peru.
No passado, acreditava-se que a diminuição da população do Lobo-guará no Brasil era decorrente da perda de habitat. Mas em 2005, o resultado de um encontro de pesquisadores revelou que o preconceito, desconhecimento e superstição superam a ameaça da diminuição do território.
O lobo-guará ainda é caçado para a retirada dos olhos como amuleto e por donos de propriedades rurais, com o argumento de evitar o ataque a aves e pequenos animais. A lobeira fornece frutos parecidos com o tomate o ano todo e, por isso, é muito importante para os lobos nos períodos de seca, que se alimentam dela. Quando encontra seu par, o lobo- guará costuma ter de dois a quatro filhotes. O macho fica com a fêmea até que os filhotes tenham certa independência. Depois, ele se afasta e, então, cabe á mãe alimentá-los e protegê-los.

Nenhum comentário:

Postar um comentário